Sempre que um produto é produzido, ele precisa ser pensado em etapas, desde a matéria-prima usada até a hora de transportá-la até as pessoas que o compraram. Para essa última parte, muitas empresas contam com o apoio das áreas de logística e transporte.

Apesar de estarem interligadas, tanto a logística quanto o transporte de cargas são operações particulares e contêm suas próprias características. Desse modo, entende-se que cada uma delas pode ser realizada de diferentes maneiras.

O transporte de cargas, por exemplo, pode ser feito em diferentes meios: aéreo, rodoviário ou marítimo 一 tema deste artigo.

Os mares são utilizados como meio de transporte desde as primeiras civilizações. Estima-se que no ano de 1200 a.C. os fenícios já desbravavam os limites marítimos em suas embarcações.

Ainda tomando fatos históricos como base, temos, também, as grandes descobertas do século XV. O descobrimento da América, das Índias e do Brasil foram todas executadas por meio de naus, um navio de grande porte que comporta, em média, 200 pessoas.

Ao longo do texto, você entenderá um pouco mais sobre esse tipo de transporte, bem como quais são as suas vantagens e como a Transligue se encaixa nisso tudo.

Boa leitura!

O que é

Hoje em dia, muitas comercializações são realizadas ao redor do mundo. Países produtores de algo específico exportam seus produtos para outros, sendo que, muitas vezes, eles se encontram em outro continente 一 o que, obviamente, necessitará de um meio de transporte que não seja terrestre.

Uma das opções existentes entre essas transações é a do transporte marítimo, modal mais utilizado quando se trata de comércio internacional. Para se ter uma noção, a International Chamber of Shipping (ICS) estima que 90% desse tipo de comércio se dá através dos mares.

Com baixo custo e alta eficiência, o transporte marítimo é aquele feito por qualquer tipo de embarcação, com o objetivo de transportar pessoas, mercadorias ou produtos. Além disso, ele pode ser dividido em duas categorias:

Longo curso: são as travessias realizadas entre portos de diferentes países.

Cabotagem: também chamada de navegação nacional, a cabotagem é responsável por transportar algo dentro de um mesmo país.

Dentre 40 portos públicos que existem no território brasilleiro, três deles destacam-se:

Santos (SP): concentração de mais ou menos 31% de todas as operações náuticas de grande porte do Brasil.

Paranaguá (PR): é nesse porto que os principais produtos importados chegam em nosso país. Além disso, ele acumula em torno de 9% de transações marítimas do Brasil.

Itapoá (SC): local responsável por concentrar cerca de 7% das atividades comerciais nacionais.

Vantagens

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o transporte marítimo, é hora de entender um pouco melhor sobre as suas vantagens.

Veja:

Baixo custo

Quando uma carga precisa ser transportada por uma longa distância, o modal marítimo acaba ganhando pontos positivos diante de outros tipos pelo fato do seu custo ser bem menor.

Um dos pontos que favorecem essa característica é o do transporte ter a possibilidade de ser dividido entre diferentes importadores e/ou exportadores, diminuindo, assim, os custos para cada um.

Transporte de qualquer tipo de carga

Por funcionar de maneira multifuncional, o transporte marítimo pode ser efetuado por embarcações de diferentes tamanhos, formatos e modalidades. Sendo assim, ele é capaz de transportar cargas refrigeradas, secas, veículos, pessoas, entre outros.

Transporte de cargas volumosas

Além de transportar qualquer tipo de carga, esse modal também é capaz de atender mercadorias muito pesadas e volumosas, as quais não poderiam ser enviadas por meio de aviões ou caminhões.

Grandes distâncias

Quando feito por embarcações, o transporte de cargas pode atravessar cidades, países e até mesmo continentes 一 não à toa que é o tipo de transporte que mais se destaca no comércio exterior.

Menores restrições

Cargas consideradas perigosas, como IMO ou DGR, podem ser transportadas via mar, uma vez que, normalmente, não podem ser embarcadas em aeronaves com passageiros.

Segurança

Todo o transporte marítimo é efetuado de um jeito extremamente seguro, seguindo regras e normas rigorosas. Por conta disso, ele é um modal bastante recorrente em operações logísticas.

Principais tipos de navios

Os navios são construídos de acordo com a carga a ser transportada, pois, assim, conseguem atender perfeitamente às necessidades de cada um dos transportadores.

A seguir, conheça alguns tipos de embarcações:

Cargueiro

São as embarcações que praticam o transporte de qualquer tipo de carga, geralmente em pequenos lotes. Por seus porões serem divididos de forma a atender uma alta demanda, vários tipos de produtos podem ser embarcados nesse navio.

Graneleiro

Como seu nome já sugere, os navios graneleiros são aqueles que transportam granéis sólidos, como soja, milho, trigo, etc.

Passageiros

Atuando em viagens normais ou como cruzeiros turísticos, os navios de passageiros têm a função única e exclusivamente de carregar pessoas de um ponto a outro.

Porta-contêiner

Muito parecidos com os navios cargueiros, os porta-contêineres são usados para transportar apenas contêineres.

Tanque

Esses navios são operados para transportar petróleo bruto ou produtos refinados, como diesel, gasolina, querosene, entre outros.

A Transligue

A Transligue, empresa fundada em 2000 na cidade de Jaraguá do Sul (SC), atende diversos modais, inclusive os de importação e exportação.

Hoje, além de ter uma matriz em Guaramirim (SC) e outras seis filiais distribuídas entre Santa Catarina, Paraná e São Paulo, a Transligue também conta com uma equipe especializada nos principais portos do Brasil, a fim de realizar o seu transporte de forma eficaz.

Caso você queira fazer uma cotação para a sua empresa, clique aqui e envie uma mensagem para nossa equipe.

Voltar para o blog